Qual a importância do MCMM para sua Revenda?

  • por
Tempo de leitura: 1 minuto

A organização de documentações bem como do ambiente de trabalho é indispensável para o desenvolvimento e a produtividade de qualquer empresa. Numa revenda de glp isso também se faz necessário, para que o revendedor tenha controle de entrada e saída de produtos e esteja em conformidade com a legislação vigente.

Com o objetivo de melhorar a fiscalização dos procedimentos que o revendedor deve adotar como rotina da empresa, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) criou o MCMM (Mapa de Controle de Movimentação Mensal).

O MCMM deve ser preenchido diariamente ou sempre que houver entrada e saída de produtos. Além disso, o revendedor deve registrar esses dados até o 3º dia do mês seguinte. As aquisições de gás devem ser feitas exclusivamente mediante emissão de nota fiscal, para determinar a origem do glp pelas distribuidoras autorizadas.

A revenda deve estar legalizada, com certificado emitido pela ANP. Manter uma revenda clandestina pode gerar penalidades ao proprietário durante a fiscalização de documentos pelo órgão. Além do imediato fechamento da revenda com apreensão da mercadoria ilegal, o revendedor pode ficar recluso por um período de até cinco anos sem direito a fiança.

Todas as notas fiscais de compra e venda de gás precisam ser anexadas ao mapa de movimentação, e esses documentos têm que estar devidamente atualizados e disponíveis dentro da revenda, tanto os do ano corrente quanto os do ano anterior, para quando houver fiscalização.

O software RevGás possibilita total organização da revenda de glp, com cadastro de clientes, controle de estoque e emissão de notas fiscais. Além disso, disponibiliza o MCMM automaticamente para o revendedor.

Please follow and like us:
Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *